Curta-metragem premiado fala da importância da inclusão e do respeito à diversidade nas brincadeiras de criança


Ian é um menino com deficiência e quer brincar em um parquinho, apesar dos olhares e comentários das outras crianças e suas dificuldades em interagir com ele. O curta é inspirado na história de um Ian real. Sua mãe, autora de um livro e criadora da Fundação Ian, tomou como tarefa ensinar os responsáveis por fazer bullying com o filho uma importante lição a respeito da diversidade e da inclusão, tarefa esta que desembocou na criação do curta-metragem, uma parceria com o estúdio de animação latinoamericano MundoLoco.

O filme, deliberadamente sem falas para que a linguagem falada não fosse uma barreira para falantes de diferentes línguas e de diferentes idades – crianças e adultos podem assisti-lo -, é uma bela e importante reflexão a respeito da importância do respeito às diferenças e do quão significativo é, para uma criança com deficiência, habitar os espaços que desejar e brincar com outras crianças – mas não só isso: mostra também que, para crianças que não tenham deficiência, este é um exercício de cidadania que pode ser feito desde os primeiros anos de vida.

Confira, abaixo, o curta-metragem na íntegra:

25 Comentários

Olá, ficarei muito feliz se você puder comentar este texto.
Um abração!
Emílio Figueira

  1. Incrível, emocionante e deve sim ser passado para todos! terem essa reflexão!

    ResponderExcluir
  2. Esse vídeo é muito lindo, vou usar com as minhas turmas de 6ºano para trabalhar a empatia, preconceito, inclusão, sócio-emocional, etc.

    ResponderExcluir
  3. Muito lindo! Vou passar para meus alunos.

    ResponderExcluir
  4. Fiquei emocionada ja vivi esta història com meu filho .realmente tem que ser trabalhada esta realidade nas escolas .

    ResponderExcluir
  5. Assisti ao curta e termino com lágrimas nos olhos. Temos um filho com deficiência e sei o quanto é importante essa interação com as crianças e toda a comunidade. Nossos filhos com deficiência ou não, são apenas Crianças.

    ResponderExcluir
  6. Muito lindo o curta, porém a inclusão é para todas as especificidades de deficiências, e nessa as crianças cegas ou com baixa visão em uma turma da escola, ficaria sem dúvida alguma excluída pois o curta não tem acessibilidade para esse grupo de pessoas com deficiência visual

    ResponderExcluir
  7. A Pureza dos Sentimentos, A Solidariedade e Força de TODOS. Eis o caminho 👏👏👏

    ResponderExcluir
  8. Muito lindo e importante o vídeo. Eu vou levar pra escola, para enriquecer nosso trabalho de respeito as diferenças.

    ResponderExcluir
  9. Fiquei muito emocionada com esse curta maravilhoso, rico em sentimentos e reflexões. Parabéns aos idealizadores e essa mãe tão maravilhosa.

    ResponderExcluir
  10. Emocionante! Lamentei não ter audiodescrição.

    ResponderExcluir
  11. Muito linda sua história parabéns a vc mamãe q n desistiu de lutar pelo seu filho❤❤❤

    ResponderExcluir
  12. Fiquei profundamente emocionada. Linda mensagem. Sensível e delicado na medida certa. A arte que educa e ajuda a transformar o mundo.

    ResponderExcluir
  13. Super hiper emocionada!!!! Utilizarei nas minhas aulas!!!!

    ResponderExcluir
  14. Chorei em cada detalhe! Que história linda! Obrigado por compartilhar conosco

    ResponderExcluir
  15. Parabéns... muito lindo. Meu filho tem hemiparesia e por isso, não tem a motricidade como as outras crianças. Fiquei muito emocionada. Gratidão.

    ResponderExcluir
  16. Parabéns muito lindo. O amor remove montanhas.

    ResponderExcluir
  17. Tocante! É necessário mostrar a todas as crianças desde os 5 anos de idade (ou antes) até os “maiores” de idade! Muitos adultos deveriam vê-lo também! Muito obrigada pelo seu trabalho!💐👏👏👏🥰😍💞

    ResponderExcluir
  18. Belíssimo e de grande sensibilidade. Parabéns ao idealizador Emílio Figueira!

    ResponderExcluir
  19. ME IDENTIFIQUEI COM ESSA HISTÓRIA.
    TENHO 47 ANOS E TIVE PARALISIA CEREBRAL NO NASCIMENTO. FIQUEI 15 MINUTOS SEM RESPIRAR. PERDI OS MOVIMENTOS DOS MEMBROS SUPERIORES E INFERIORES, MAS DIGITO COM O PÉ DIREITO. ESTOU ESCREVENDO MEU LIVRO, DOU PALESTRAS E CASEI COM UMA LINDA MULHER "ANDANTE". MEU INSTAGRAM @mauricio_c_jr. PARABÉNS A MAMÃE DO IAN PELA GARRA E FÉ. UM BEIJO DO JUNOCA. Essa página é da minha esposa.

    ResponderExcluir
  20. Muito emocionada por sua história de vida e por sua sensibilidade.
    Gratidão por compartilhar.
    Lucimar.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Olá, ficarei muito feliz se você puder comentar este texto.
Um abração!
Emílio Figueira

Postagem Anterior Próxima Postagem