A Inclusão Nas Igrejas Cristãs!

 

Embora quase nunca comentado, quando se pensa em inclusão das pessoas com deficiência, é preciso também levar esse debate ao meio cristão. Em 2014, defendi minha tese de doutorado, publicada em seguida no livro “Teologia Da Inclusão – A Trajetória Das Pessoas Com Deficiência Na História Do Cristianismo”. Ele já foi traduzido para o inglês e espanhol e pode ser encontrado nos meus sites www.emiiofigueira.com.br ou www.acervoinclusivo.com.br

Sendo minha obra mais baixada gratuitamente na internet, o livro inicia-se no Antigo Testamento, percorre o pré-Cristianismo, onde grandes personagens bíblicos, usados por Deus, estavam ligados com algum tipo de deficiência. Ao mesmo tempo em que a deficiência era fortemente atribuída com conceitos de pecados ou castigos. Conceitos que caem por terra no Novo Testamento, pois a vinda de Jesus ao mundo e sua opção pelos excluídos faz com que as pessoas com deficiência “ganhem” almas como cristãos. Por meio delas, Jesus realiza muitas obras.

Eu acredito que nos dias de hoje, para se ter uma Teologia da Inclusão que abarca tanto os católicos como os evangélicos, o primeiro passo será rever nossos próprios conceitos com relação às pessoas com deficiência, abandonando conceitos de coitadinhos, vítimas, a deficiência como consequência de castigos ou pecados.

Abandonar a posição que nós cristãos sempre tivemos de assistencialistas para com essas pessoas, focá-las como totalmente capazes de ocupar ministérios e atividades nas comunidades religiosas, trazendo-as para serem parte do Corpo de Cristo em total igualdade. Sobretudo, temos que cada vez mais identificar e eliminar do nosso meio os estigmas religiosos.

Deixe um Comentário

Olá, ficarei muito feliz se você puder comentar este texto.
Um abração!
Emílio Figueira

Postagem Anterior Próxima Postagem